garoto de 12 anos achado em uma cela da Colônia Agrícola Major César Oliveira, em Altos, 30 km de Teresina, foi transferido com os três irmãos para um abrigo de crianças e adolescentes nesta quarta-feira (4). Segundo a juíza da Vara da Infância e da Adolescência, Maria Luiza de Moura, que determinou a transferência, a situação do menino e dos três irmãos é de extrema vulnerabilidade.

“Determinamos essa medida protetiva de acolhimento porque só de ele ter dormido no presídio com uma pessoa que responde por estupro, já é algo gravíssimo. A família ainda vai ser citada para se defender, mas até lá eles vão ser mantidos em um abrigo, porque a situação é de risco, de vulnerabilidade extrema”, informou a juíza ao G1.

O pedido de transferência dos irmãos de 8, 9, 12 e 13 anos foi feito pelo Conselho Tutelar. Segundo o promotor de justiça Paulo Rubens, o cumprimento da determinação foi feito ainda na manhã desta quarta-feira.

Colônia Agrícola Major César, onde o menino foi achado (Foto: Reprodução/TV Clube)

Colônia Agrícola Major César, onde o menino foi achado (Foto: Reprodução/TV Clube)

O garoto foi achado dormindo em uma das celas do presídio no último sábado (30), por agentes penitenciários que perceberam uma movimentação suspeita no prédio. A polícia civil investiga o caso e, inicialmente, os pais do menino podem responder por abandono de incapaz e constrangimento do garoto, previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A polícia ainda apura se o menino foi vítima de estupro de vulnberável, mas em depoimento incial, ele negou qualquer abuso. O preso com quem ele passou a noite responde por estupro e seria “compradre” do pai do adolescente, que também já cumpriu pena por estupro no mesmo presídio. À polícia, o menino revelou inclusive que quando o pai estava preso, dormiu pela primeira na penitenciária, com a família.

Fonte: G1-PI / Por Maria Romero

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here