Após determinação do desembargador Sebastião Ribeiro Martins, foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva de Moacir Moura da Silva Júnior, apontado como autor do crime de trânsito que vitimou os irmãos Francisco das Chagas Júnior e Bruno Araújo, membros do Coletivo Salve Rainha. A prisão foi efetuada por volta das 13h desta quinta-feira (8).

O acusado foi preso na sua residência e conduzido por um oficial de Justiça e dois policiais militares para a Central de Flagrantes, onde deverá permanecer até a manhã desta sexta-feira (9).

Segundo informações do agente de polícia Igor Mendes, Moaci Júnior não ofereceu resistência no momento da prisão e deverá ser transferido por volta das 8 horas de amanhã para o Fórum Criminal, de onde será encaminhado para o sistema prisional.

Iniciada às 13h28min

Foi decretada nesta quinta-feira (8), a prisão preventiva de Moaci Moura da Silva Júnior, apontado como autor do crime de trânsito que matou os irmãos Francisco das Chagas Araújo e Bruno Queiroz, ambos integrantes do Coletivo Salve Rainha. A decisão foi expedida nesta quinta-feira (8), pelo desembargador Sebastião Ribeiro Martins.

Moaci Júnior é acusado de matar membros do Coletivo Salve Rainha em crime de trânsito. (Foto: Reprodução)

No documento, o desembargador esclarece os motivos que levaram a decretar a prisão preventiva do acusado. Segundo a acusação, Moaci Júnior teria se ausentado do estado, sem autorização judicial, configurando o descumprimento das medidas cautelares impostas para concessão da liberdade provisória. Além disso, a acusação suspeita de que ele teria ainda ingerido bebidas alcoólicas, frequentado bares e dirigido veículos automotores, mesmo estando proibido pela Justiça.

A acusação usa como prova a foto postada em uma rede social por um amigo de Moaci Júnior. Na imagem, o acusado aparece supostamente se despedindo do amigo. Na legenda da foto, o amigo afirma: “Meu amigo véi vai fazer falta no Piauí!!”, indicando que o acusado teria a pretensão de deixar o estado.

Para revogar a liberdade provisória, o desembargador também levou em consideração o fato de Moacir Júnior não ter comparecido em audiência realizada no dia 21/10/2016, descumprindo a medida cautelar que o obriga a comparecer mensalmente em juízo para dizer e justificar suas atividades.

Com a decisão, Moacir Júnior deverá ser conduzido para uma unidade prisional, onde aguardará julgamento pelos crimes de duplo homicídio doloso, lesão corporal grave, tentativa de fuga e omissão de socorro.

Entenda o caso

Moacir Júnior é acusado de ter causado o crime de trânsito de vitimou fatalmente os Bruno Queiroz e Júnior Araújo, em acidente ocorrido no dia 27 de junho de 2016. O Ministério Público acusa Moaci de dirigir a 100 km/h, mais de 50% acima do permitido na via onde aconteceu o acidente, além de ultrapassar o sinal vermelho, tentar fugir do local e omitir socorro. Além dos dois irmãos, o jornalista Jader Damasceno, que estava no carro com as vítimas, sofreu ferimentos graves e tem sequelas que afetam sua locomoção, audição e visão.

Veículo dirigido por Moaci Júnior colidiu com o Fusca que era conduzido por uma das vítimas. (Foto: Reprodução)

Por:Nathalia Amaral

Fonte Portlodia.com
COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here