Turnê de Katy Perry no Brasil sem participação brasileira inusitada não é turnê de Katy Perry no Brasil. Nesta noite, em São Paulo, teve Gretchen como convidada em “Swish swish”.

Em 2011, Katy beijou o fã Julio de Sorocaba (SP), no Rock in Rio. Em 2015, trocou apalpadas com a fã Raiane (“Raiaiaia!”) no festival.

Neste sábado (17), o Allianz Parque recebeu o primeiro encontro ao vivo de Gretchen e Katy.


Gretchen fez participação especial no show da Katy Perry neste sábado (17) (Foto: Celso Tavares/G1)

Após a rainha do bumbum de 58 anos estrelar um vídeo de “Swish swish”, a parceria se repertiu com muita dancinha e gargalhadas.

Depois da apresentação, Gretchen usou seu perfil no Instagram para postar fotos e vídeos da participação e agradecer à cantora.

‘Linda de morrer, cala a boca!’
Mas a noite teve outra convidada antes. Katy curte mesmo chamar fãs ao palco para aprender mais português. Vitória, 22 anos, ensinou a cantora a falar “Linda de morrer”, “Quantos anos tem?” e “Cala boca”.

“O que eles estão dizendo?”, perguntou Katy, em inglês, no meio da brincadeira. A fã respondeu, também em inglês: “Estão dizendo para nosso presidente sair”.

Katy ignorou os pedidos para gritar “Fora temer”. Fez um discurso genérico, em português, sobre amor: “A mudança começa em vocês”.

A cantora californiana de 33 anos apresentou para cerca de 40 mil pessoas sua “Witness tour”, com a qual ela segue mesmo estando na bancada de jurados do programa “American Idol”.

O setlist tem uma mudança, com a adição de “Unconditionally” na parte acústica. “Não toquei essa música ainda na turnê sul-americana, mas tocarei para vocês, São Paulo”, avisou Katy.

Turnê muito melhor
Comparada às turnês anteriores que vieram ao Brasil, o show desta tem roteiro bem mais amarradinho e tiraria nota 10 em alegorias e adereços se disputasse o Grupo Especial do carnaval no Rio.

Os flamingos gigantes, por exemplo, são bem divertidos. A luta de Katy com seu dançarino tubarão também faz todo mundo rir, antes de “I kissed a girl”.

Katy parece mais preocupado em cantar do que performar ou trocar inúmeras vezes de roupa. São as oito dançarinas que trocam de fantasias quase toda hora, com destaque para as com cabecinha de TV zumbi em “Chained to the Rhythm”.

“Witness”, do ano passado, é o álbum que mais cede músicas ao show. O quinto e mais recente trabalho de Katy não tem o pop chiclete e ensolarado de sempre. E é essa Katy um pouco mais séria que, de certa forma, aparece no show.

É uma tentativa de algo mais artístico, alternativo e com mensagem que vá além de festas, beijos, sexo. Ou se sentir como uma sacola de plástico no vento, como canta em “Firework”, que fecha a noite.

Após show em Porto Alegre na quarta-feira (14) e neste sábado em São Paulo, Katy encerra sua passagem pelo Brasil no Rio, no domingo (18), na Praça da Apoteose.

Fonte: Cidadeverde.com por G1

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here