O dono da escola-creche Minos e Minas, Antônio Monteiro Neto Filho, se envolveu em uma briga dentro da cela no quartel da Polícia Militar e foi parar na Central de Flagrantes.

Antônio Monteiro, que está preso desde de janeiro desde ano, foi condenado a 34 anos e 8 meses por estupro de vulnerável contra três estudantes da escola. O crime foi denunciado por mães. A Polícia Civil abriu o inquérito e indiciou o proprietário da escola por violência sexual. As vítimas eram crianças de 8, 9 e 12 anos que estavam sendo abusadas dentro da escola. Na época, o diretor negou ter praticado os abusos e disse estar sendo vítima de um complô feito por algumas mães da escola.

O comandante da Polícia Militar, coronel Lindomar Castilho informou ao Cidadeverde.com que Antônio Monteiro se envolveu em uma briga com outro preso na mesma cela.

“Ele se desentendeu e entrou em luta corporal com outro preso e encaminhamos para a Central de Flagrantes”, disse o comandante.

Lindomar Castilho disse que já solicitou a Justiça que o preso seja transferido para um presídio comum. O comandante disse que o pedido foi feito antes do episódio de ontem e que agora irá reinterar a solicitação à justiça.

“Aqui não é lugar de ficar preso. Ele precisa ser levado para um presídio e fizemos novamente uma solicitação de transferência”.

Flash Yala Sena
Fonte: Cidadeverde.com

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here