Os rumores de cancelamento dos atos paralitúrgicos da Semana Santa em Oeiras, se confirmaram. Nesta quarta-feira, 25, o Bispo Diocesano de Oeiras, Dom Edilson Nobre, lançou um novo decreto, onde considera grave perigo de contaminação do COVID-19. Por este motivo, as cerimonias que aconteceriam entre 3 abril (sexta-feira do Bom Jesus dos Passos) à 12 de abril (Domingo da Ressurreição) estão suspensas.

“Assim, a saber estão canceladas a Procissão da Fugida, Procissão do Bom Jesus dos Passos, Procissão dos Ramos, Procissão do Fogaréu, Descimento da Cruz, Procissão do Senhor Morto; Procissão do Cristo Ressuscitado”, afirma o Bispo Dom Edison Nobre.

Em relação, as Celebrações Eucarísticas e Orações reservadas para o dia do Bom Jesus dos Passos serão realizados sem a presença do povo. Mas acompanhadas através dos meios de comunicação para que a comunidade não deixe de vivenciar a mística deste dia.

“Recomendo ainda às famílias responsáveis pelos Passos que neste dia os mantenham abertos e arrumados, como fazem anualmente. O Domingo de Ramos e da Paixão do Senhor seja celebrado na Catedral, na Matriz de cada Paróquia e sede de municípios, sem o povo, seguindo a segunda forma do Missal Romano (pag 229). As famílias, com os ramos em suas casas podem acompanhar e rezar através dos veículos de comunicação”, explica o Bispo Dom Edison Nobre.


Semana Santa de Oeiras é cancelada como prevenção ao COVID-19. Divulgação

Já na Sexta-Feira Santa que celebra-se a Paixão do Senhor, omiti-se o beijo da cruz. Na Oração Universal será acrescentada uma prece especial pelos vitimados da pandemia covid-19. As imagens e os símbolos litúrgicos não podem ser tocadas pelos fiéis ao serem expostos durante a Semana Santa, e por todo esse período de risco de pandemia de corona vírus.

Para concluir o decreto o Bispo Dom Edison Nobre, deixa uma mensagem de esperança aos fiéis.

“Que a Virgem Mãe da Vitória nos assista no empenho pela superação dessa situação de risco de pandemia e que todos nos mantenhamos comprometidos, vigilantes com a vida diante do apelo do evangelho, “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34). Deus recompense a todos os que estão trabalhando para amenizar as dores dos que padecem e abençoe os que buscam a solução para essa grave situação”, finaliza.

O decreto na integra você encontra no site:https://diocesedeoeiras.org

Fonte: portalodia.com Por Sandy Swamy

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui