Após o anúncio de que Arsène Wenger não seguirá no comando do Arsenal na próxima temporada, o treinador francês voltou a falar sobre o assunto e afirmou que não se trata de uma decisão sua. O técnico deixa o clube inglês após 22 anos de trabalho.

 Neste momento a decisão (de sair do Arsenal) não foi minha. Em relação a outras coisas, já falei sobre – admitiu Wenger.

Wenger diz que não deixa o Arsenal por vontade própria (Foto: Reuters/Andrew Couldridge)

O treinador de 68 anos ainda não confirmou se já engajará em outro projeto ou se vai tirar um período de férias. Antes de chegar ao Arsenal em 1996, Wenger treinou Nancy e Monaco na França e o Nagoya Grampus Eight, do Japão.

Honestamente, não sei se o que vou fazer. Descansar um pouco? Vou continuar trabalhando, isso com certeza. No momento, eu não estou pronto para pensar em outra coisa que não seja dar o meu melhor pelo Arsenal Football Club.

Wenger tem a chance de encerrar sua passagem no Arsenal com o título da Liga Europa. O time londrino enfrenta o Atlético de Madrid, pelo primeiro jogo da semifinal da competição, nesta quinta-feira, às 16h05, no Arsenal Stadium. O GloboEsporte.com acompanha a partida em Tempo Real.

Fonte:Globo Esporte

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here