As movimentações nos bastidores políticos de Valença do Piauí dão conta de articulações até mesmo para a eleição da mesa diretora da Câmara, mesmo sabendo que a decisão final será proferida pelo TSE.

Portal Valença News conversou com exclusividade com a Vereadora Fátima Caetano (PTC) sobre a situação dos vereadores eleitos em 2016 no município de Valença do Piauí e ela se diz confiante no resultado de Brasília.

Acompanhe a entrevista:

PVN – Vereadora a senhora foi eleita, democraticamente, com 342 votos para o seu primeiro mandato e hoje enfrenta um processo de cassação. Como a senhora avalia esse processo?

FC – Como advogada, professora e vereadora, a primeira avaliação que faço é a de que há uma insatisfação por parte das oposições que tem sofrido derrotas sucessivas nas urnas e tentam reverter o quadro com processos junto à Justiça Eleitoral.

PVN – Como a senhora avalia a cota de gênero nas eleições?

FC – Como mulher, defendo que deva existir, no entanto, entendo que o que não pode haver é uma penalização para quem foi as ruas, olhar no olho do cidadão, pedir o voto de confiança ser eleita como eu meus colegas fomos, por conta de um entendimento ainda em construção. Veja bem, as nossas coligações elegeram juntas, seis vereadores, desses 6, duas foram mulheres que sou eu e a vereadora Ariana Rosa. Se calcularmos, a nossa coligação é tem uma bancada feminina de aproximadamente metade dos eleitos nas coligações. Defendo e entendo que essa é a vontade soberana do povo que nos elegeu.

PVN – A senhora e seus colegas vão recorrer da decisão em Brasília. Qual o nível de confiança da senhora e dos demais parlamentares a respeito desse recurso?

FC – Tenho plena convicção de que em Brasília o julgamento será em nosso favor. Há que se ressaltar que não burlamos o processo eleitoral como as aposições alegam. Se assim fosse, eles também burlaram, basta buscar no resultado e perceber que tiveram mulheres nas oposições que nunca participaram de eleições, nem sequer possuem histórico na família de participação em pleitos eleitorais. Essas mulheres só tiveram 12, 9 ou 20 votos. Então eu pergunto, elas estavam lá só para compor a cota de gênero? E se nós tivéssemos entrado com ações semelhantes? Não fizemos isso porque respeitamos o resultado das urnas.

PVN – A senhora e seus colegas se sentem injustiçados com a decisão do TER/PI?

FC – Não apenas eu, mas todos os meus colegas que foram eleitos democraticamente, e as pessoas que votaram em nós. O Leonardo teve 899 votos, o Stenio com 665, o Benoni 614, a Ariana 490, o Nonatin 472 e eu 342. Ao todo, as nossas duas coligações tiveram 7.027 votos, isso é quase o triplo do segundo colocado nas eleições passadas, imagina em relação ao terceiro e quarto colocados? Por isso vamos recorrer ao TSE e mostrar através de um processo legal, a legitimidade dada pelo povo para exercermos o nosso mandato. Estou convicta de que o julgamento do TSE que é a corte uniformizadora das decisões vai, com base nas nossas alegações, julgar o nosso pedido procedente. Vamos nos manter unidos e acompanhando passo a passo essa decisão.

PVN – Vimos nos últimos dias uma movimentação enorme por parte das oposições que inclusive já festejam o resultado? Qual a opinião da senhora a esse respeito?

FC – Como disse, tenho plena convicção de que o TSE julgará o processo com a máxima isenção possível e que nos será favorável. Por isso acho prematura as comemorações, muitas delas de maneira desrespeitosa, com gatos em foguetórios, bebidas, enfim. Mas cada um comemora quando e como bem entender. No entanto ainda há uma instância superior que é o TSE e é aquela corte que dará o voto final. Quem não lembra do aconteceu com o ex-prefeito Walfredo? O TSE reformou a decisão e ele ganhou por unanimidade em Brasília. Acredito, piamente, que esse julgamento no TSE, será em favor da democracia, que não foi em nenhum momento violada por nossos candidatos que cumpriram a risca a legislação eleitoral e por isso foram legitimamente eleitos.

Ao final dessa entrevista a Vereadora Fátima Caetano disse que espera que a justiça seja feita e a decisão das urnas respeitadas. Disse ainda que deseja que os nobres colegas que foram candidatos que anseiam muito assumir uma cadeira na câmara que conquiste isso nas próximas eleições. Que a justiça seja feita e agradeceu todos.

Fonte: Portelavalencanews

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here