O direcionamento da conversa do MDB com o PT mudou. Segundo o deputado estadual João Madison (MDB) o assunto da vaga de vice já é uma questão superada dentro do partido. A sigla agora se preocupa com a definição da chapa proporcional. O Partido dos Trabalhadores tem dito que sairá em chapa única, enquanto o governador defende a proporcional, o mesmo que o MDB quer. Mas há esse impasse e indefinição quanto a essa temática.

“Precisamos que o governador defina a proporcional. Ele defende que todos [os partidos saiam] coligados, mas temos visto o PT dizendo que não aceita. Mas precisamos ouvir do governador. Quando ele nos disser que a tese dele não vai ser respeitada pelo partido, o MDB vai se reunir e tomar sua posição. Mas nesse momento está tudo entregue ao governador e vamos esperar”, afirmou João Madison em entrevista concedida à imprensa na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), nesta quarta-feira (09/05).

Quanto a vaga de vice na chapa do governador, o deputado afirma que a sigla não toca mais no assunto. “Isso para nós já está resolvido. Vamos resolver o que é o problema maior, que são as nossas eleições”, pontuou Madison ao se referir a definição por parte do PT da chapa proporcional. O MDB defende que a coligação seja com todos os partidos da base.

O deputado Pablo Santos (MDB) entende a reivindicação do PT e a posição do deputado federal Assis Carvalho (PT) em sair em chapa pura, mas destacou que a atitude do partido causa atrito dentro da base governista. “Até porque cria um sentimento de instabilidade dentro da própria base. Então o governador tem que agir o mais rápido possível para decidirmos o rumo do MDB na composição na chapa, tanto na majoritária como a proporcional”, ressaltou Pablo.

Fonte:Oito Meia

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here