A Policia Rodoviária Federal (PRF) já identificou a carreta que se envolveu no acidente que terminou na morte de três pessoas na noite desta quinta-feira (4), na BR-316, em Lagoa do Piauí. O motorista continua foragido. A carreta teria sido a causa da colisão frontal de um carro de passeio e uma caminhonete. As três pessoas que estavam no veículo menor (pai, filha e neta), morreram carbonizas.

“O caminhão foi identificado, já temos a placa. Se o motorista não se apresentar, nós acharemos ele”, disse o inspetor Danilo Teive à TV Cidade Verde.

Segundo ele, a PRF tem cinco dias para fechar o  boletim de acidente e apontar como tudo ocorreu. “O PRF tem 5 dias para elaboração do boletim de acidente de trânsito. Ele vai fazer isso com toda a calma, analisando as fotos, os vestígios que sobraram no local do acidente para só depois ele falar qual foi a real dinâmica”, explica o policial.

A polícia avalia que a ausência da barra  lateral de proteção da carreta pode ter contribuído para aumentar a violência do acidente.

“A barra lateral tem a mesma função do para-choque traseiro. Ela vai impedir que o veículo vá pra baixo da carreta, evitando que membros superiores das vítimas sejam decapitados.  A função principal é de parar o veículo em caso de colisão. Poder ter sido a causa do carro ter se partido ao meio e do acidente ter sido bem mais violento”, disse.

As vítimas foram identificadas como José Araújo [servidor público aposentado], Izabela Araújo [fisioterapeuta] e a pequena Alice que completaria três anos de idade em novembro.

Hérlon Moraes
Fonte: Cidadeverde.com

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here