O ex-prefeito de Vila Nova do Piauí, José Navez da Rocha e mais dois acusados foram presos acusados de mandar matar, por vingança, um dos acusados de ser o assassino do ex-vereador Emídio Reis, que foi executado a tiros em fevereiro de 2013.

Além do ex-prefeito foram presos Wasson da Silva Rocha, primo do ex-vereador e Edivaldo de Sá, o “Galego”. A informação foi confirmada pelo delegado Aureliano Barcelos, titular da Delegacia de Pio IX. Equipes da Polícia de Fronteiras e Polícia Militar do Piauí participaram da prisão dos três suspeitos.

Primo de Emídio Reis, o ex-prefeito José Navez e é apontado no inquérito policial como principal mandante da chacina ocorrida no município de Alagoinha, em agosto de 2017, onde três pessoas foram mortas, entre elas Antônio Virgílio,  apontado como um dos executores de Emídio Reis.

José Navez da Rocha (Crédito: Reprodução)

Sobre a chacina:

A chacina ocorreu no povoado São João, zona rural de Alagoinha do Piauí, na noite de 02 de agosto, e deixou três pessoas mortas. Antônio Sebastião de Sá, conhecido por todos como Antônio Virgílio; Terezinha Francisca de Sá, mãe de Virgílio; e a empregada doméstica Francisca Maria da Conceição, de 54 anos, residente em Picos.

Antônio Virgílio era um dos acusados de participação no planejamento, sequestro e morte do ex-vereador de São Julião, Emídio Reis, crime ocorrido em 2013. A investigação apontou na época que ele teria pedido carona a vítima e no percurso teria rendido o político com apoio de comparsas e levado o ex-vereador para execução.

Dias após o acontecimento o delegado, Aureliano Barcelo, afirmou que os corpos foram encontrados por vizinhos que chamaram a polícia.

 (Crédito: Picos 40 graus)

Fonte:Meio Norte

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here