A Alemanha espantou pelo menos que momentaneamente a crise que poderia ser instalada em caso de uma eliminação precoce. Com um gol nos acréscimos do segundo tempo, a equipe venceu a Suécia por 2 a 1, de virada, neste sábado (23), no estádio Olímpico de Sochi, pela segunda rodada do Grupo F.

Com o resultado, a Alemanha assumiu a segunda colocação do Grupo F, com três pontos -mesma pontuação da Suécia, que leva desvantagem nos critérios de desempate (confronto direito). Com seis pontos, o México é o líder, mas ainda não está classificado.

Momento do gol de Toni Kroos, da Alemanha, durante a partida contra a Suécia
(Foto: Ricardo Nogueira/FotoFC/Folhapress)

Na próxima rodada, marcada para quarta-feira (27), às 11h (horário de Brasília), a Alemanha precisa vencer a Coreia do Sul para avançar às oitavas de final sem depender de outro resultado.

Caso consiga a classificação, a seleção do técnico Joachim Löw pode encontrar o Brasil na próxima fase.

De acordo com o regulamento, o primeiro colocado do Grupo F cruza com o vice-líder do Grupo E, enquanto o líder do E joga diante do vice-líder do F.

Hoje, o time de Tite está na liderança da sua chave -decide a classificação diante da Sérvia em jogo também programado para a próxima quarta-feira (27), às 15h (horário de Brasília).

Com a vitória, a Alemanha também espantou momentaneamente a crise que rondava a seleção. Desde 2004, quando foi eliminada na primeira fase da Eurocopa, a seleção não fazia uma campanha tão ruim.

Na Euro, foi vice-campeã em 2008 e caiu na fase semifinal nas duas edições seguintes. Na Copa das Confederações, foi terceira colocada em 2005 e campeã no ano passado.

Já o pior resultado nos últimos 20 anos em Copa do Mundo foi a eliminação nas quartas de final na França.

No confronto contra a Suécia, a Alemanha mostrou um futebol bem diferente do que na derrota para o México, porém, esbarrou nos mesmos defeitos: erros de finalização e sofreu com os contra-ataques.

Joaquim Löw fez quatro modificações. Uma delas foi a entrada de Marco Reus desde o início da partida.

O meia-atacante do Borussia Dortmund foi convocado para o Mundial de 2014, mas sofreu uma grave lesão no tornozelo esquerdo durante a fase de preparação e foi cortado. Dois anos depois, o jogador também ficou fora da Eurocopa por conta de uma contusão. Em maio de 2017, rompeu parcialmente o ligamento cruzado do joelho direito e teve sua convocação para a Rússia colocada em xeque.

Com o jogador, a equipe teve mais dinamismo e criou boas oportunidades no início da partida. Porém, assim como aconteceu contra o México levou um contra-ataque e tomou o gol. Kroos errou um passe no meio e Toinoven tocou por cima de Neuer.

A Alemanha ficou um pouco desorientada e pouco criou até o final do primeiro tempo.

Na etapa complementar, o time pressionou e empatou justamente com Reus, que aproveitou cruzamento de Mário Gomez, logo aos 2 minutos.

A seleção alemã continuou pressionando e ainda perdeu Boateng expulso.

Mesmo com um jogador a menos, o time manteve a pressão. Olsen salvou cabeçada de Mário Gómez.

Nos acréscimos, Brandt ainda acertou a trave. Quando a partida caminhava para terminar empatada, Kroos acertou um belo chute para desempatar a partida e deixar os alemães na briga pela classificação.

Fonte: cidadeverde.com

LUIZ COSENZO
SOCHI, RÚSSIA (FOLHAPRESS) 

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here