O presidente do MDB no Piauí, deputado federal Marcelo Castro, nega que os parlamentares da legenda estejam preparando um rompimento com o governo de Wellington Dias (PT). Pare ele, tudo não passaria de boato. A ideia de rompimento ganhou força depois de vazamento de áudios em que o ex-deputado Roncalli Paulo (PSDB), diz ter informações de que o MDB estaria deixando o governo.

Marcelo nega e diz que o partido quer a vaga de vice, mas que para conseguir esse objetivo não faz ameaças ao governador. Segundo ele, os emedebistas esperam uma resposta após diálogos com o governador e lideranças de outros partidos da base aliada.

“Não existe essa história de rompimento. O MDB não faz ameaças contra ninguém. O governador é quem decide. O partido quer a vaga de vice, isso já é público, mas todas as conversas são feitas com muito respeito ao governador”, declarou.

As negociações com Wellington também envolvem a formação do chapão proporcional. O partido quer uma coligação com todos os aliados juntos. Já o PT, partido do governador, deseja sair em chapa pura, o que inviabiliza o chapão desejado pelos emedebistas.

“Entendemos que com o chapão é possível eleger mais deputados com as sobras. O próprio governador sabe disso. O PT sabe disso. Mas cabe ao governador definir”, declarou.

Foto:Ascom

Fonte: Cidadeverde.com / Lídia Brito

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here