João de Deus quer governador na solução de impasses com aliados

O principal é com o PMDB, que reivindica garantias para a indicação do candidato a vice na chapa do governador Wellington Dias. O líder da bancada governista na Assembleia Legislativa foi pesssoalmente ao Palácio de Karnak pedir intervenção do governador no impasse que envolve PMDB, Progressistas e PT. O deputado João de Deus quer uma conversa com o governador Wellington Dias ainda neste final de semana. O PMDB retarda a sabatina do novo presidente da Agespisa e ameaça até adiar votação do orçamento do Estado para 2018, marcada para terça-feira, 19. Mas o governador revelou nesta sexta-feira, 15, antes de embarcar para Oeiras, onde participa das comemorações dos 300 anos da primeira capital, que PMDB e Progressistas estarão na chapa governista em 2018. Wellington Dias espera acalmar a base aliada.

Mainha conversa com novo ministro de Temer

O deputado federal Mainha (Progressistas) fez uma visita ao ministro-chefe da secretaria de Governo, Antônio Imbassahy (PSDB), que  está deixando  o cargo. Mainha também conversou com o futuro ministro, Carlos Marun (PMDB). São deputados federais e Mainha parabenizou imbassahy e desejou sucesso a Marun.

Dudu faz campanha em defesa de Themístocles na vice de Wellington 

O vereador petista é membro da executiva estadual do PT e assumiu movimento pró indicação do deputado estadual Themístocles Filho (PMDB) para a candidatura de vice na chapa do governador Wellington Dias. Dudu Borges assegura que já conseguiu apoios importantes no partido e destaca o presidente do diretório de Teresina, Gilberto Paixão. O vereador tem conversa agendada com o secretário de governo, Merlong Solano. O último encontro reuniu, num almoço, Dudu, Themístocles Filho e o secretário de Administração, Franzé Silva.

Evaldo Gomes não admite ingerência na “chapinha”

Segundo o deputado estadual e presidente do PTC no Piauí as lideranças dos partidos que integram a coligação que reúne, além do PTC, o Podemos, PR e PCdoB, estão unidas e não abre mão da aliança proporcional para 2018. Os partidos apoiarão a reeleição do governador Wellington Dias, mas nos pleitos para Assembleia Legislativa e Câmara Federal a coligação será diferenciada, fora da coligação com partidos da chapa majoritária. “Não aceitaremos pressão de quem quer que seja. Nossa aliança, também chamada de chapinha, não tem mais volta”, afirmou Evaldo Gomes.

PSC propõe filiação de Dr. Pessoa

A conversa foi diretamente com o presidente da sigla e pré-candidato ao governo em 2018, Válter Alencar. O PSC pretende compor uma frente de oposição ao governo do Estado diferenciada dos tradicionais adversários do governador Wellington Dias. O deputado estadual pessedista prometeu estudar a proposta. Dr. Pessoa tem sido assediado por vários partidos, mas só pretende decidir seu futuro partidário em 2018 e dependerá da confirmação da candidatura ao senado do deputado federal Júlio César, presidente do PSD no Piauí.

Fonte: Cidadeverde.com por 

Tempo Real Elivaldo Barbosa

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here