O tão esperado encontro entre o ex-senador João Vicente Claudino e os deputados do PTB irá ocorrer na tarde desta segunda-feira (26). Antes da reunião, ele falou com o Cidadeverde.com e anunciou dois caminhos viáveis para ele e o PTB, em 2018.

João Vicente diz que o primeiro caminho é ter ele como candidato na oposição. O segundo, seria o partido não ter candidatura majoritária e ficar livre para apoiar até mesmo o governador Wellington Dias (PT). Neste último caso, ele não se envolveria, mas também não atrapalharia uma decisão dos deputados da sigla.

No encontro de hoje à tarde vai colocar as cartas na mesa na tentativa de evitar o esvaziamento da legenda. Os deputados que ainda estão no partido – Janaínna Marques, Nerinho e Zé Hamilton – cogitam deixar o partido e seguir na base do governador Wellington Dias.

“Vou conduzir essa reunião com muita honestidade. Nunca fiz promessas ou coloquei situações que não vivenciasse. Não é novidade o PTB em chapa majoritária. Sempre foi assim. O partido tem dois caminhos. Primeiro é ter candidatura majoritária que pode ser com o governador ou não. Eu só seria candidato para governador. Outro momento é não estar na chapa majoritária, o que seria uma novidade. Aí os deputados podem escolher o caminho a ser tomado. Se ficam no governo ou oposição. Isso é um problema das lideranças do partido. Agora nosso entendimento será pelo diálogo”, disse.

Sobre qual dos dois caminhos ele defende, João Vicente afirma que volta ao partido e se coloca a disposição para ser candidato a governador.  “Colocamos nosso nome a disposição do Estado. Isso fizemos em momentos passados. Não somos donos da verdade. Precisamos de oposições diferentes da gestão que se encontra.  Se o PTB não tiver candidatura majoritária o partido irá definir com suas lideranças o caminho que deve tomar.  Mas se tem um candidato majoritário o caminho é a oposição”, afirmou.

João Vicente afirma que espera algumas definições como pesquisas para definir a candidatura majoritária. “Quem vai decidir é o povo. As pesquisas, o sentimento é isso que define candidatura. A vontade pessoal e partidária é apenas um componente neste processo. Mas é o sentimento das pessoas”.

João Vicente defende que a oposição se una em uma única chapa. “O deputado Luciano já colocou seu nome a disposição. Tem o Dr. Pessoa também pode ser candidato. Colocamos para eles essa ideia, mas cada um tem as suas preferências e busca o que achar melhor”, afirmou.

Fonte:idadeverde.com / Lídia Brito

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here