Leandro Rodrigues Sousa, suspeito de assassinar o dono das academias Medley, Marcelo Henrique de Amorim, em 9 de julho deste ano, é apontado como autor de um terceiro homicídio. Desta vez, ele é suspeito de matar um homem identificado como João dos Santos Freitas Filho, também durante um assalto. O crime aconteceu apenas oito dias após o assassinato do personal trainer, na rua São Raimundo, bairro Todos os Santos, zona Sudeste de Teresina.


Leia também:

Acusado de assassinar empresário já havia matado idoso em outro assalto 


Segundo informações do delegado Jarbas Lima, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima estava conversando com um colega em um bar, momento em que quatro indivíduos chegaram a pé e anunciaram o assalto, sendo dois menores de idade de iniciais M.H.B.D.C e F.E.B.C. “Os quatro elementos tentaram roubar a moto da vítima, mas não conseguiram dar a partida, momento em que a vítima travou luta corporal com um deles e acabou sendo esfaqueado nas costas”, destaca o delegado Jarbas Lima.

Leandro Rodrigues Sousa é apontado como autor de um terceiro homicídio. (Foto: Divulgação/DHPP)

Além de Leandro, um jovem de nome Rafael Arlen de Sousa também é suspeito de envolvimento no latrocínio e acabou sendo preso na manhã desta quinta-feira (6) em uma residência localizada em uma ocupação do Conjunto Pedro Balze, zona Sudeste da capital. Já Leandro está preso na Casa de Custódia pelo assassinato de Marcelo Amorim, onde foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva no dia 30 de outubro.

Rafael Arlen de Sousa também é suspeito de envolvimento no latrocínio. (Foto: Divulgação/DHPP)

Além dos dois homicídios, Leandro Rodrigues é acusado de assassinar um idoso de 74 anos em um assalto no Residencial Cidade Nova. O crime ocorreu há cinco anos, quando Leandro ainda era menor de idade. O jovem chegou a cumprir medida socioeducativa e deu entrada na Colônia Agrícola Major César, de onde conseguiu fugir, sendo preso novamente e, em janeiro deste ano, acabou sendo liberado por uma falha da direção do presídio, que não sabia que haviam outros mandados de prisão em aberto contra ele por envolvimento em outros crimes. Com apenas 21 anos, Leandro Rodrigues de Sousa já tinha sete passagens pela polícia quando era menor de idade e mais seis com a maioridade completa.

Fonte:portalodia.com Por / Nathalia Amaral

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here