O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, afirmou nesta sexta-feira (4) que não teme qualquer investigação da Polícia Federal. Ele afirma que vai pedir a abertura do próprio sigilo bancário para provar a inocência.

“Temos que respeitar os órgãos de fiscalização seja o Ministério Público ou a Polícia Federal. Estive na Polícia Federal para depor e esclarecer que não temos nada com essa situação. Vamos pedir que quebre nosso sigilo, que a população tenha acesso e não tenha dano a nossa imagem porque político vive de imagem. Espero que as coisas se esclareçam o mais rápido possível. Quem tem consciência da sua inocência tem que exigir o mais rápido possível que se esclareça porque não sou réu em nenhuma ação. Espero que isso aconteça para não atrapalhar nosso trabalho. Estamos no principal momento político. Nunca um político conseguiu tantos recursos para o nosso estado e isso não pode atrapalhar. E não vai atrapalhar. Estamos trabalhando como hoje ajudando trazendo benefícios para o Estado”, declarou.


Ciro Nogueira diz não temer que as investigações possam atrapalhar a campanha de reeleição. Ele diz ser reconhecido como o senador que mais trabalha pelo Estado.

“O Piauí inteiro, as lideranças sabem o que tenho feito pelos municípios, pelo Estado, pela prefeitura de Teresina, isso só fortalece o nosso apoio e determinação de fortalecer o Piaui”, comentou.

Diante das denúncias, ele diz ter ficado emocionado com vídeos de apoios gravados por prefeitos e lideranças políticas do estado.

“Fiquei emocionado e nos incentiva a trabalhar cada dia mais pelo Estado. Recebemos manifestações de todos os municípios e milhares de mensagens de confiança no nosso trabalho. É nos fortalece para trabalhar pelo Estado”, destacou.

O líder progressista diz que a família tem sido vítima de ataques. Ele lamenta e diz ser o lado ruim da política.

“Isso é muito ruim porque quando se é homem público tem que está preparado para qualquer tipo de crítica, qualquer ataque. Mas quando se ataca nossos filhos é o lado ruim. Espero que isso acabe porque prejudica”, destacou.

Sobre a política local, Ciro defende que o governador Wellington Dias  (PT) defina a chapa majoritária em maio. ” Se eu pudesse escolher seria agora em maio. É preciso definir porque alguns partidos vai ficar de fora. Esses partidos vao precisar buscar outro caminho. Quando mais rápido melhor”, disse.

Na chapa governista, o Progresisstas disputa a vaga de vice com o MDB. A vaga de reeleição de Ciro já está garantida mesmo com as denúncias.

Fonte:Cidadeverde.com/Lídia Brito

 

 
COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here