A discussão do momento no cenário político piauiense tem sido direcionada a formação das chapas proporcionais. O PT quer sair em chapa pura enquanto o governador Wellington Dias (PT) e os demais partidos preferem o chapão. Para Júlio Arcoverde (Progressistas), quanto mais demorar essa decisão, mas difícil fica para Dias. “Acredito que antes de se escolher a chapa majoritária, deveríamos ter um acordo pelas coligações”, destacou o parlamentar em entrevista à imprensa nesta terça-feira (15/05) na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

Júlio, que é presidente do Progressistas no Piauí, é favorável ao chapão e já destacou, em outra oportunidade, que o partido não sairá em chapa pura, se o PT optar por assim fazer. A agremiação tem conversado com outras lideranças para formar uma chapa alternativa, como plano B. “Eu sou favorável ao chapão. Acho que qualquer tipo de adiamento dessa decisão vai prejudicar muito a base do Governo. Se deixarmos para o final, pode dar muita dor de cabeça ao governador do Estado”, completou o deputado.

Quanto à majoritária, Júlio diz que o Progressistas tem trabalhado pela manutenção da vice-governador Margarete Coelho na chapa. “Agora é claro, deixamos o governador à vontade. Ele que faça uma pesquisa e uma conversa com os partidos da base. E veja quem é o melhor companheiro para ele conseguir a renovação do seu mandato. Nós não somos problemas. Queremos a Margarete, mas não vamos colocar a faca no pescoço do governador. Acredito que o projeto inicial, o principal, é a renovação do mandato do governador”, concluiu o presidente do Progressistas no Piauí.

Fonte:Oito Meia

COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here